segunda-feira, agosto 29, 2005

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ?

O jornalismo tem diversas formas e nem sempre pretende ser objectivo ou imparcial. Vem ao caso o título de primeira página do DN de 29 de Agosto que dizia textualmente « Mais de mil funcionários públicos acumulam salários com pensões», o que depois de lido o artigo no caderno de economia, já não era verdadeiramente correcto.
Os “felizardos” que até nem serão abrangidos pelas novas regras afinal serão gestores e políticos. Pergunto-me se gestores e políticos são considerados funcionários públicos ? Acredito que sejam beneficiários da C.G.A. , não o entendo muito sinceramente, mas que eu saiba não são funcionários públicos, já que não são recrutados do mesmo modo, não têm o mesmo estatuto nem se enquadram no mesmo sistema remuneratório. Talvez sejam os tais que beneficiam, ou beneficiaram, das regalias que diziam que os funcionários públicos tinham.
Restam os técnicos que depois de reformados recebem quantias por serviços prestados, mas aqui a jornalista desconhecia (?) que não podiam descontar para a C.G.A. enquanto prestadores de serviços.
Visto tudo isto, eu que até nem tenho a mania da perseguição, pergunto se a notícia, e especialmente o seu título em destaque de primeira página, não se insere numa campanha vergonhosa para denegrir a imagem do funcionalismo público.
Chamemos os bois pelo seu nome: se há quem usufrua de privilégios, é responsabilidade dum jornalista identificar claramente a situação e os beneficiados. O jornalismo português abdicando da objectividade não serve a verdade, antes lança a confusão especialmente naqueles que se limitam a ler os títulos nas bancas dos jornais.

Sem comentários: